quarta-feira, 13 de junho de 2012

Hoje 13/06/2012 se trata de uma data histórica importante. Embora muitos não se importem com isso,é o dia em que se inicia a Rio Mais 20, o maior evento inter-governamental internacional sobre a questão do meio ambiente. É uma continuidade ou "revisão" da Eco 92, evento de porte proporcional a este, que tinha como finalidade, no início da década de 1990, levantar questões tentando acerca do destino do planeta Terra tentando-se resolvê-las a partir do debate político. De importância inquestionável este debate todo acerca do meio ambiente... Uma pena a maioria dos cidadãos não levarem este tema tão a sério. Também lastimo os usos que as classes dominantes e os seus respectivos representantes políticos fazem de alguns conceitos e também a forma como os artificializam, com a finalidade de justificar a economia capitalista como algo que pode não ser nocivo para a humanidade e para o "planeta" (considerando-se que esta separação também é bem artificial!) Por exemplo com conceito de "economia verde", se omite que seus idealizadores defendem uma economia "de mercado", que não pretende desenvolver as potencialidades do ser humano, sendo seu único objetivo o lucro. Ou seja, o imperativo do lucro desenfreado, se afirma como "natural", não historicamente construído e a parte "verde" é nossa capacidade de sermos menos predatórios com o planeta, pelo menos aparentemente. Existem muitas outras coisas para serem lembradas aqui sobre Meio Ambiente, como por exemplo, as sacolas ecológicas, o consumismo, os agrotóxicos, o agronegócio, o latifúndio, os cosméticos com produtos tóxicos... entre milhares de outros... Porém, penso que o raciocínio que separa ser humano e natureza é o pior de todos. Ignorar que somos seres naturais, que somos animais de fato, que dependemos do meio (tanto social, como natural, já que um é parte do outro) é a maior negligência a que podemos submeter nossa própria existência. Como dizia Chico mendes: "Quando a gente fala de natureza, não pode esquecer que o homem também é parte da natureza. Nunca vamos salvar florestas se não dermos garantias de trabalho e renda por ser humano que nela vive."

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=185642&id_secao=1


Nenhum comentário:

Postar um comentário